Completo. Lê-se de cima para baixo

41º dia – Dia de Júpiter

Andei 4 km e fiquei-me a seguir a uma curva onde havia uma quinta com javalis de criação.

Entretanto, chegou a pé um português, também à boleia, a quem dei uns “comes” e cigarros: 26 anos, cabelo comprido, andou 15 dias à procura de vindimas e gas­tou a massa toda. Tem 6 passaportes conseguidos quando se lhe acaba a massa e ele vai aos consulados portugueses, dizendo que foi roubado, os quais lhe pagam a viagem de regresso, lhe dão dinheiro para comida (200 ou 300 FF) e novo passaporte.

Andámos mais 4 km e separámo-nos.
Boleia de 14 km dum maricas.
Boleia dum estudante de medicina até a 32 km de Bayonne. Intercedi pelo português (Zé Crato), que ia na estrada depois duma boleia, e levou-o também.

Alugámos um quarto, com uma cama de casal para os 2, por 28 FF.
Comprámos “comes” e jantámos no quarto.
O tipo só tem 100 FF e queria dormir numa gare ou num prédio em construção, como tem feito nos últimos 18 dias.

Mais recente›  ‹Mais antiga